Ministro diz que uso de simuladores em autoescolas pode ser discutido

Ministro diz que uso de simuladores em autoescolas pode ser discutido

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) editou resoluções que obrigam o uso de simuladores em autoescolas. Medida foi discutida hoje com o ministro das Cidades, Gilberto Occhi.

Luis Macedo / Câmara dos Deputados
Audiência pública para prestar esclarecimentos sobre o andamento das obras de mobilidade urbana; alteração das Resoluções do CONTRAN nº 168/04 e 358/10, que dispõem sobre a implantação de simuladores em autoescola; e a sistemática de empenhos do Orçamento Geral da União 2013, provenientes das emendas parlamentares. Ministro das Cidades, Gilberto Magalhães Occhi
Occhi: “poucos países obrigam uso do simulador, mas nenhum tem o número de mortes que temos”.

O ministro das Cidades, Gilberto Occhi, admitiu nesta quinta-feira (10) que o uso de simuladores em autoescolas pode não ser obrigatório, como sugere hoje duas resoluções (168/04 e 358/10) do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que obrigam o uso do equipamento a partir de julho.

Questionado pelo deputado Mendonça Filho (PE), líder do DEM, o ministro disse que os estudos da pasta apontam para uma diminuição dos custos para a população, e não o contrário, como apontado pelo parlamentar. “Estamos abertos, e a discussão é que vai dizer como será o uso desses simuladores”, disse Occhi, que hoje participou de uma audiência pública na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle.

Embora técnicos do ministério não trabalhem com a hipótese de retirar a obrigatoriedade, o ministro disse que é possível discutir qual o melhor momento para adotar a medida. “A questão do simulador é que ele é mais uma ferramenta no combate aos acidentes de trânsito e na melhoria da educação de trânsito. Poucos países têm uso obrigatório de simuladores, mas também nenhum país também tem o número de mortes e acidentes que nós temos”, disse.

Segundo técnicos do ministério, a província do Quebec, no Canadá, a Finlândia e a França têm simuladores obrigatórios, e o Japão tem simuladores obrigatórios para motos.

Ontem, um projeto que apoiava a norma do Contran (PL 4449/12) foi rejeitado na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. E ainda há um projeto de decreto legislativo (PDC 1263/13) que susta a norma do Contran pronto para ser votado no Plenário.

 

Reportagem – Marcello Larcher
Edição – Janary Júnior

A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura ‘Agência Câmara Notícias
Anúncios

2 Respostas para “Ministro diz que uso de simuladores em autoescolas pode ser discutido

  1. Com todo respeito ao Sr Ministro, mas no Canada, Finlândia, França Japão e Estados Unidos, principalmente, a punição e severa e levada a serio, e isso que coibe os indices de acidentes. No Brasil a fiscalização é pouca, aqui paga-se fiança, duas horas depois o condutor esta na rua novamente. O Brasil não tem a cultura da obediência e respeito. Simulador não muda isso.

Envie um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s