Auto Escola! Ser ou Não Ser!!!

FENEAUTO-Manifesto-09A bem da verdade a nova nomenclatura de Autoescola é Centro de Formação de Condutores, que tem uma atribuição muito mais abrangente e com muito mais responsabilidades, entretanto, o ensino ainda continua de uma Autoescola dos anos 70 ou 80, que tinha como atribuição “dar” algumas aulinhas de volante, até porque, não tinha carga horária obrigatória, portanto, ser uma Autoescola consistia apenas nas aulas de volante e principalmente em superar os entraves burocráticos dos DETRANs, que na grande maioria das vezes era resolvido com o jeitinho brasileiro, foi desta maneira que foi se criando e moldando a imagem e historia das Autoescolas por todo o pais.

Com a edição e vigência do atual Código de Transito Brasileiro, ou seja, desde Janeiro de 1998, as Autoescolas ganharam uma nova nomenclatura e principalmente novas atribuições e responsabilidades, com uma nova missão de serem verdadeiros Centros de Formação de Condutores, porem, esta transição foi tratada de maneira amadora e irresponsável, até porque, cada estado brasileiro interpretou o Código e as Resoluções do CONTRAN de maneira diferente e conforme sua realidade e conveniência, e muitas vezes atendendo a interesses pessoais e políticos, o reflexo deste descaso é que passado 13 anos de vigência do Código de Transito Brasileiro ainda convivemos com diferentes realidades no processo de formação de condutores.

Com esta realidade as Autoescolas agora transformadas em Centros de Formação de Condutores devem atender e cumprir todas as exigências impostas pelo CONTRAN, pelo DENATRAN e pelos DETRANs, e ate mesmo pelo Congresso Nacional, destacando que estes órgãos públicos de transito são geridos e administrados conforme a conveniência política e partidária, e não de maneira técnica e profissional como deveria ser, sendo que , a prova gritante deste descaso com o transito brasileiro é que já estamos no meio do mês de fevereiro de um novo Governo Federal, e ainda não temos a definição de qual Ministério ou Partido Político ira administrar o transito brasileiro pelos próximos 04 anos, lamentavelmente, o tema transito não é uma prioridade dos últimos governos.

Com a descrição deste cenário não estamos querendo fazer apologia a ineficiência ou mesmo ao despreparo de nosso setor, entretanto, defendemos que ao avaliar ou mesmo fazer um julgamento de nossa prestação de serviço, deva ser feito uma leitura mais profunda deste tema.

Magnelson Carlos de Souza
Presidente FENEAUTO
Fevereiro / 2011

Anúncios

Envie um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s